• Mateus Lamari

Como Aliviar a Tensão Muscular na Quarentena

A tensão muscular é considerada uma resposta fisiológica ao desconforto causado ao corpo pelos estímulos externos. Os mais comuns são provocados por fatores emocionais, como estresse e ansiedade, ainda mais nesses períodos de pandemia, ou decorrentes de problemas posturais que ameaçam a saúde.



Além disso, essa tensão pode variar de intensidade e atingir principalmente os grupos musculares ligados à postura, como os das costas, ombros e pescoço. Porém, esse incômodo pode surgir em qualquer região do corpo.


A dor muscular é um sintoma frequente que pode ter diversas causas, como: sobrecarga muscular devido ao trabalho, treinos, falta de descanso, noites mal dormidas, estresse, ansiedade, entre outros, mas que geralmente, em casos mais leves, pode ser tratada com descanso e alongamentos. No entanto, quando é frequente (o normal é que as dores sofram uma regressão entre 48 e 72 horas) ou muito intensa (incapacitante), se faz necessário procurar ajuda do seu Fisioterapeuta, descobrir a causa desses problemas, e resolvê-la.

A melhor forma de evitar a dor muscular é a prevenção e para isso é recomendado que as pessoas realizem atividades físicas regularmente, na intensidade correta, com eficiência de movimento, bem como alongamentos, além de manter estilo de vida saudável, evitando fumar, consumir bebidas alcoólicas e diminuir o consumo de açúcar, por exemplo.


Diagnóstico

Independentemente do grau de comprometimento, a tensão muscular apresenta alguns sintomas que ajudam a identificá-la. Vale ressaltar que é importante diferenciar a tensão muscular — relacionada a questões estressantes ou posturais — de uma dor muscular provocada por uma lesão.


Geralmente, as lesões musculares decorrentes de traumas provocam dor aguda e podem evoluir para processos inflamatórios. Porém, a tensão muscular apresenta sintomas típicos mesmo na ausência de traumas físicos. Confira:


· limitações do movimento;

· fraqueza muscular;

· vermelhidão;

· rigidez local;

· inchaço.


Se você faz esportes a causa geralmente é a disparidade entre sua capacidade física e a demanda aos tecidos musculoesqueléticos que você está exigindo, erro de treinamento ou aumento súbito da carga e intensidade do mesmo. Procure avaliar sua planilha de treinos e avaliar sua postura/gesto esportivo. O diagnóstico é basicamente clínico, feito através de uma entrevista (anamnese), exames físicos, com testes físicos e funcionais, a aplicação de questionários pode ajudar a mensurar quantitativamente a lesão. Exames de imagem auxiliam a comprovar a extensão e gravidade da lesão.

Principais causas de dor muscular:


· Contraturas musculares

· Estiramentos musculares

· Má postura

· Sobrecarga de treino

· Sobrecarga de trabalho

· Problemas circulatórios

· Sintomas psicológicos

· Trauma diretos/contusões


Tratamento

Não deixe os sintomas evoluírem, quanto pior o quadro inflamatório, maior será o tempo de reabilitação. O tratamento para dor muscular deve ser feito conforme o grau da dor e da possível causa, sendo recomendada manutenção da sintomatologia em um primeiro momento, focado na causa. Após a resolução do quadro, exercícios neuromusculares são importantes para estabilização segmentar, melhora da mecânica de movimento, propriocepção e consciência corporal.


Algumas condutas simples podem ajudar na resolução do problema, se o caso estiver agudo e sem tanta gravidade. Calor superficial (pode ser com banho quente, compressas quentes ou bolsas de gel) no local afetado, por volta de 15 minutos, melhoram a circulação sanguínea local, estimulando uma sensação de analgesia.


Outras pessoas acabam preferindo compressas frias e gelo. Varia entre indivíduos a aceitação da técnica, mas em linhas gerais, a crioterapia é indicada para quadros agudos, com edemas e dor, estimulando a vaconstrição, redução da condução nervosa local e consequentemente sensação dolorosa.


As pausas de trabalho são importantíssimas para estimular seu sistema circulatório e linfático, e com isso, renovando seu sangue local, com nutrientes e oxigênio, nutrindo melhor os tecidos e causando uma sensação de alívio. Alongamentos programados, a cada, no máximo, 50 minutos, são essenciais.


A orientação de práticas de exercícios durante a jornada de trabalho visando quebrar o ciclo de esforços repetitivos, somada ao cuidado com mobiliário e distribuição dos equipamentos por meio de planejamento de medidas ergonômicas, também contribuem para redução das dores musculares nos colaboradores.


Por incrível que pareça, a prática de exercícios físicos pode ajudar — e muito — quem está com algum músculo dolorido, desde que seja feita de forma a trabalhar a área afetada. Os exercícios físicos devem ser retomados o mais rápido possível, e não precisamos esperar a resolução completa do quadro de dor. Cuidado com o uso abusivo de medicações, elas podem causar dependência e efeitos colaterais.


A Clínica Lamari usa de técnicas atuais, embasadas em ciência e resolutivas, trazendo o indivíduo para sua integridade física e mental o mais rápido possível, devolvendo-o ao seu ambiente familiar e laboral de maneira saudável e produtiva. Para mais informações, entre em contato com um de nossos profissionais.


Para mais dúvidas, sugestões e agendamentos, entre em contato pelos nossos números ou redes sociais:


Instagram

Facebook

Youtube

Spotify

Obrigado!

2,015 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo