• Mateus Lamari

Prevenção de Lesões Durante a Quarentena

Todos nós fomos pegos de surpresa com a dimensão e a mudança drástica nas nossas rotinas devido a pandemia do Covid-19, afetando nosso trabalho, economia, vida social e também nossas rotinas de exercício e atividade física.



Muitas pessoas se viram, de uma hora para outra, tendo que assumirem o planejamento dos seus treinos, fazendo-os em casa, sem qualquer tipo de equipamento, companhia ou supervisão, e muitas vezes tendo que iniciar um método de treino jamais usado, sobrando poucas opções, como os movimentos funcionais, corridas, entre outros, e não mais a sua academia, jogos de futebol, vôlei, etc.


Nesse momento o praticante de exercícios rotineiros deve-se preocupar com sua saúde física e funcional, primeiro: para manter-se ativo e saudável, evitando os efeitos deletérios do sedentarismo (ganho de peso, hipertensão, hiperglicemia, ansiedade, depressão...), bem como a importância de manter o seu sistema imunológico ativo e preparado, o que possivelmente reduz as chances de adquirir o vírus, e por último, estando apto e preparado para, quando tudo voltar a normalidade, retornar sem problemas para sua prática esportiva.


A redução das opções para exercícios podem causar sérios problemas, como: sobrecarga de volume de repetições, de intensidade e frequência dos treinos, podendo causar hipersolicitação de determinadas estruturas e overtraining. As principais áreas que podem ser acometidas com os movimentos funcionais e corridas são os joelhos, tornozelos, quadril e coluna lombar. Em relação as lesões, as com maior chance de incidência são as: tendinites de tendão Aquileu/Calcâneo, tendinite patelar, síndrome do trato iliotibial, bursites e síndrome do impacto em quadril, além das lombalgias.


As lesões musculares também podem ocorrer, são mais simples, mas se caso venham a se tornarem crônicas, causam evoluções dos sintomas, dificultando o processo de reabilitação, reduzindo consideravelmente a qualidade de vida, dificultando e até impossibilitando a prática de exercícios.


Como fazer para evitá-las?

A base do sucesso está na periodização dos treinos. Como devemos escolher os movimentos, número de séries, cargas, intensidade, e até descanso (nisso você deve pedir auxílio para especialistas). O descanso acaba sendo tão importante quanto a atividade em si. Tente repetir os grupos musculares somente após 48-72 horas, talvez até mais, dependendo da intensidade do treino, esse é o tempo do seu músculos se regenerar e suas taxas de glicogênio retornarem ao normal. Fique atento aos sintomas de cansaço intenso, indisposição, dor muscular intensa, mau humor, perda de apetite, problemas com o sono, dificuldade de foco, isso pode ser abuso na intensidade dos treinos ou até pouco descanso (overtraining).


Dê ênfase à biomecânica dos movimentos. A execução dos exercícios é de suma importância. Lembre sempre do alinhamento correto das articulações, amplitude de movimento segura, velocidade da execução das repetições, foco no movimento excêntrico e cuidado com compensações de outras estruturas articulares. Com esses devidos cuidados você potencializa seus ganhos e ainda assim reduz consideravelmente a chances de interromper a prática física.

A mobilidade é extremamente importância e deve fazer parte do seu treino diariamente. Uma flexibilidade adequada facilita a execução dos movimentos, reduz a chance de compensações e gera uma biomecânica harmônica e saudável. Lembrando que os extremos são ruins, pouca flexibilidade (hipomobilidade) ou muita flexibilidade (hipermobilidade).


Como dica final, sugiro não deixarem que os sintomas evoluam. Dores musculares e articulares tem sua devida importância e devem ser avaliadas por um Fisioterapeuta especialista. A prevenção da evolução dos sintomas com a Fisioterapia reduz o custo de possíveis tratamentos mais invasivos, sem efeitos colaterais, em tempo muito mais curto e sem necessitar que interrompa suas atividades. Aposte na resolução das CAUSAS, e não dos SINTOMAS. Ache os fatores de risco e trabalhe para inibi-los.


Cuide da sua saúde, faça do seu exercício o seu remédio.


Para mais dúvidas, sugestões e agendamentos, entre em contato pelos nossos números ou redes sociais:

Instagram

Facebook

Youtube

Spotify


Obrigado!

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo