• Mateus Lamari

Lombalgia - Causa, Diagnóstico e Tratamento

A lombalgia é aquela dor que ocorre na região lombar inferior, afeta principalmente adultos em idade ativa, sendo a principal causa de afastamento e aposentadoria por invalidez no Brasil, mas ainda assim o tratamento é negligenciado.


AGUDA – ATÉ 30 DIAS

SUBAGUDA – 30 A 90 DIAS

CRÔNICA – MAIS DE 3 MESES



A dor lombar atingirá cerca de 85% da população mundial pelo menos uma vez na vida, o que causa grande demanda nos serviços de saúde, e é a maior causa de afastamento de trabalho (empresas investem em ergonomia).


Causas

Multifatorial...

A maioria é causada por mau uso ou uso excessivo das estruturas da coluna (músculos, tendões, ligamentos, ossos, disco intervertebral, articulações), devido a esforços repetitivos, excesso de peso, pequenos traumas, condicionamento físico inadequado, erro postural, posição não ergonômica no trabalho e desgaste das estruturas da coluna.


Cuidado com o projeto verão!


Diagnóstico

O diagnóstico das lombalgias é, via de regra, clínico (EXAMES DE IMAGEM SÓ EM CASOS MAIS GRAVES – INCAPACITANTES).


Uma anamnese detalhada em conjunto com exames físicos específicos já são suficientes para ser feito o diagnóstico


Tratamento

O tratamento conservador deve sempre ser a primeira opção, e em caso de falha, optar pela cirurgia. Pra que a taxa de sucesso do tratamento não cirúrgico seja alta, a intervenção deve começar precocemente, não deixando ocorrer a evolução dos sintomas, o que é muito comum na população brasileira, que acaba procurando ajuda somente quando os sintomas são incapacitantes e consequentemente o problema já está avançado.


O foco do tratamento deve ser na causa e não nos sintomas, portanto analgésicos dificilmente resolverão o problema, e sim reeducação da postura, resoluções das incoerências musculares e dos desalinhamentos das estruturas da coluna.


Devemos analisar a postura como um todo, não só ter olhos para a região lombar. Muitas vezes a principal queixa de dor é na região da coluna inferior, mas o problema base se encontra em outras estruturas (pé, quadril, cervical, etc...).


A busca por resultados imediatos e drásticos, tanto na prática de exercícios quanto na alimentação, pode causar repercussões sistêmicas graves, principalmente na coluna. A falta de descanso ou repouso inadequado, tanto em horas de sono quanto em posição do sono, também devem ser avaliadas rigorosamente.


  • Cerca de uma em cada três pessoas registrarão recorrência em menos de um ano

  • Os remédios para dor foram prescritos em 90% dos casos como única forma de tratamento.


Mas, o acompanhamento é imprescindível.


Para mais dúvidas, sugestões e agendamentos, entre em contato pelos nossos números ou redes sociais:


Instagram

Facebook

Youtube

Spotify


Obrigado!

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo