• Mateus Lamari

Fisioterapia e COVID-19: Como Funciona a Reabilitação de Pacientes Após a Alta Hospitalar?

A pandemia do COVID-19 trouxe diversos impactos ao mundo, ocasionando altas taxas de internação hospitalar e de mortalidade. Porém, o COVID-19 também traz grande impacto funcional aos que se recuperaram da doença, especialmente àqueles que necessitaram de internação em Unidade de Terapia Intensiva.


Esses impactos funcionais podem e devem ser acompanhados pelo Fisioterapeuta. Dentre esses impactos, podemos citar: transtorno de estresse pós-traumático, ansiedade, fraqueza muscular, falta de ar, dificuldade para engolir, perda de peso e desnutrição.

Há um certo padrão em pacientes que estiveram internado em UTI devido ao Covid-19, pois muitos desenvolvem uma redução na capacidade pulmonar, dores musculares e articulares, além de uma fraqueza muscular generalizada. Por conta disso, percebe-se o porquê a procura por fisioterapeutas é muito grande.



Como se sabe, pacientes em estados críticos podem perder entre 17% e 30% da massa muscular nos 10 primeiros dias de uma internação. Sabendo que em casos mais graves, a internação por covid-19 pode durar semanas, se percebe também a importância da fisioterapia, imprescindível nesses casos.


Os exercícios ajudarão no retorno mais rápido às suas atividades cotidianas, sem traumas e riscos.


A reabilitação tem os seguintes objetivos:

-Melhorar a oxigenação pulmonar;

-Melhorar a ventilação pulmonar;

-Melhorar a dispneia;

-Reduzir fadiga e/ou fraqueza muscular;

-Melhorar a oxigenação muscular periférica;

-Reestabelecer a força muscular esquelética periférica;

-Melhorar o equilíbrio;

-Melhorar a coordenação motora;

-Melhorar a consciência corporal.


Antes da escolha dos recursos e técnicas fisioterapêuticas, o fisioterapeuta deve considerar as indicações e contraindicações de cada uma delas, sempre considerando os riscos e as particularidades de cada paciente.


Além das técnicas voltadas para a melhora da respiração, os fisioterapeutas também realizam intervenções que estimulam a mobilidade do paciente. Como eles passam muito tempo na mesma posição, é importante ações que promovam a amplitude articular, assim como aquelas que estimulam o movimento.


O processo de recuperação do paciente pós Covid-19 vai além dos testes negativos sobre a presença do vírus no organismo. Cada vez mais são observadas e estudadas sequelas na alta pós-internação, como fraqueza muscular e respiratória, fadiga, alterações de sensibilidade etc. Por conta disso, a Clínica Lamari desenvolveu um programa de reabilitação, à distância ou presencial, específico para estes pacientes.


Contamos com uma equipe multiprofissional composta por fisioterapeutas, fonoaudiólogos, médicos, nutricionistas, psicólogos, técnicos desportivos e terapeutas ocupacionais. A definição dos especialistas que atuarão junto a cada paciente é feita de acordo com as necessidades e a complexidade do caso.


Invista na sua saúde. Para mais informações entre em contato pelos telefones ou redes sociais da Clínica Lamari.


Instagram

Facebook

Youtube

Spotify

Obrigado!

152 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo