• Mateus Lamari

Atividade Física para Indivíduos Hipermóveis: das Recreações aos Esportes

Estamos diante de uma característica, que é parte de uma doença que afeta o movimento humano em todas as suas expressões, tanto no aparelho locomotor como de alguns órgãos.

O ser humano prima de movimento para a sobrevida.


Nesse contexto, é de conhecimento que as atividades físicas são essenciais para a saúde, as quais incluem desde as recreações até os diferentes esportes que devem ser adequados as diferentes idades e em função das características de cada indivíduo e em cada faixa etária.


Como são indicadas as recreações e as atividades esportivas para os hipermóveis?


Dependerá da faixa etária e da forma como essa característica se manifesta em cada indivíduo.

Condições que devem considerar:


1. As características do desenvolvimento neuropsicomotor normal (habilidades/ destrezas, domínios, coordenação motora grossa e fina, etc).


2. As peculiaridades do desenvolvimento das crianças e adolescentes pré-púberes e púberes e a grande responsabilidade com todo o período do desenvolvimento das estruturas anatômicas as do aparelho locomotor. Obs: As condições de saúde física dos adultos com Hipermobilidade Articular são dependentes das ações relacionadas às atividades físicas diárias que ocorreram durante a infância e a adolescência com a grande responsabilidade durante todo processo de desenvolvimento da estatura e, em especial o período do Estirão do Crescimento em Estatura (ECE). NÃO É PERMITIDO PERDER O PRAZO. Não há volta! Não deixe para depois!


Finalizando o período do ECE estaremos diante de um indivíduo com as características definitivas para a vida adulta. E junto com elas os erros do desconhecimento que ocorrem frequentemente com essa população. Agora é preciso lidar com as deformidades físicas e limitações para as atividades que dependerão de adequações para NÃO FRAGILIZAR ainda mais e potencializar as sequelas.


Por esse fato vivenciamos na atualidade as condições de um adulto fragilizado e com sequelas de um passado fruto do desconhecimento, que teve início e reflexos desde o período escolar.

Vivemos diante de um cenário de adultos que retratam uma população à revelia do seu próprio conhecimento e das incertezas do que pode e do que não pode fazer.

Por isso essas pessoas precisam ser capacitadas para ter a compreensão do que tem, por que tem, como isso se manifesta durante todo processo de desenvolvimento do ser humano e como lidar com essas diferenças. Assim, essas pessoas precisam ter autonomia diante do cenário do desconhecimento.


Diante das demandas da mecânica corporal não existe Hipermobilidade Articular benigna. A Hipermobilidade Articular expõe os indivíduos às fragilidades impostas a ela pelos próprios instintos humanos, como ato de correr, pular, saltar, subir, descer, abaixar e cair.

Mais complexo ainda é o fato dele da Hipermobilidade Articular se diferenciar na própria família e nas diferentes idades.


Condição que demanda de avaliações funcionais e adequações às recreações e aos esportes de forma individualizada. Uma vez que essa doença afeta as pessoas de forma individualizada. Por isso também denominados ZEBRAS. A maneira como essa característica se manifesta não permite afirmar que todos os hipermóveis podem praticar todos os esportes e nem mesmo a natação e musculação.

Apresentaremos aqui as peculiaridades em função das características próprias O Fisioterapeuta é o profissional que tem como objeto de estudo o movimento humano aplicado as diferentes doenças, à prevenção das deformidades, assim como na promoção à saúde.


Nós temos o compromisso profissional e ético de dar um norte à saúde funcional para essas pessoas. Mesmo quando chegamos quase tarde, porque sempre é tempo de proporcionar dignidade, integrando ou devolvendo esses indivíduos à sociedade na sua melhor condição permitida, apesar das sequelas.


Ao se estabelecer as recreações e esportes permitidos para cada faixa etária e para cada indivíduo, é preciso ter como base a anatomia funcional, a biomecânica e a biofísica com as adequações do que já se tem e do que está por vir.

Assim é possível apontar o que não é recomendado e o próximo do ideal. O cenário que temos é de crianças com prejuízos nas expressões corporais e nos domínios para as recreações e esportes, assim como de adolescentes com deformidades, incapacidades e inseguranças que levam ao SEDENTARISMO.


Essas pessoas nascem com tecidos menos robustos, porém são passíveis de melhora significativa da performance física.


É preciso compreender que essas pessoas nascem com sua capacidade física aquém da população normal e mais expostas aos microtraumas silenciosos e macrotraumas, os quais são evitáveis.


O grande vilão é justamente o movimento.


A QUESTÃO: Como proporcionar que esses indivíduos cresçam fisicamente saudáveis? Nesse cenário a responsabilidade na direção dessas pessoas fica nas mãos dos profissionais que fazem a gestão dos seus problemas. Releva se a promoção à saúde ainda na infância e na adolescência, com adequações a suas sequelas dos adultos.

Para avaliação precisa e indicação correta de atividades para todas as idades, entre em contato com a Clínica Lamari, que atende com profissionais de todas as áreas, com ampla experiência nesses assuntos. O tempo é determinante, não deixe para depois!


Whatsapp

Instagram

Facebook

Youtube

Spotify

Obrigado!